terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Celtic procura um toque de experiência!



Quando somos pequenos, e começamos a olhar para aquele rectângulo verde dentro de um quadrado de plástico (relvado dentro de um televisor), aquilo que nos capta a atenção são as cores que nos enchem os olhos. Talvez por isso tenha crescido o gosto pelo Celtic de Glasgow. Aposto que isso já aconteceu com o leitor na sua infância, não?


Os anos foram passando, e outras realidades foram bater à porta da minha curiosidade. Descobri que, se o futebol escocês tem hoje em dia uma importante razão de ser, essa deve-se sobretudo à rivalidade entre católicos e protestantes, que é secular e sempre ultrapassou o domínio desportivo. Por isso é que é inadmissível para o Celtic que o Rangers seja bi-campeão e leve dois pontos de vantagem. Para corrigir isso, os católicos de Glasgow procuram limar essas arestas soltas no mercado de Inverno.


Ljungberg, agora a jogar na MLS, Kranjcar, do Tottenham, são os dois nomes que mais ilusão criam nas mentes sonhadoras de todos aqueles que, semana após semana, enchem o Celtic Park. O Aston Villa também está na peugada do internacional sueco, mas o clube inglês dispõe de outras opções em carteira. Já Kranjcar, seria um reforço de peso para os escoceses, visto ter chegado a White Hart Lane com a aura de um dos melhores jogadores croatas dos últimos anos, depois de um grande Mundial em 2006.



Certamente que o excêntrico sueco ex-Arsenal e o croata iriam aumentar as possibilidades deste Celtic voltar aos grandes momentos. Aliás, já não é a primeira vez que estes veteranos voltam à Europa para representar clubes de nomeada. Robert Pires fê-lo e tem jogado no Villa Park. A experiência é sempre um posto, e a qualidade não obedece a idades.

Aprecia os clubes das Highlands britânicas? Acha que o Celtic pode voltar a ser o que era?

José Borges

2 comentários:

CL_Sporting disse...

Eles tentaram o Caneira...

Já agora, como fica a situação da crónica?

Zezé disse...

Não sei se será do agrado de todos os sportinguistas mas, aí a tens :)

abraço